10.24.2006

sem tempo

ah! vida corrida, minha vida...

Abandonamos o superfulo achando que a vida irá desamontoar as obrigações. Que nada! Tudo continua amarrotado. Roupas pelas cadeiras, textos grifados a serem lidos, chão molhado esperando o pano.
Tudo continua bem bagunçado.
Levanta, corre, faz, corre, pega, corre.. o andar não existe mais, vicio nas corredeiras, segue o fluxo..
Nos alienamos às rotinas que foram empregues por nós mesmos...
Tempo? o que é o tempo que corre entre os dedos e que não vemos nada. Palavra extinta do vocabulário de qualquer paulistano.

3 comentários:

Thali disse...

Lindo!
Trabalha mais em cima que tem mais coisa a ser dito sobre isso!!
Se bem que o fato de ser curto tb já tem tudo a ver como tema né?
Belo texto...

Beijosssss Vikaaa

Thali disse...

dita...rs

Serjones disse...

Curti a figura do tempo passando e o chão continuando molhado esperando o pano!