8.31.2008


Sempre é uma palavra tão desaconselhavel, tão desagradavel e tão ingrata...
Não havia esta opinião tão concreta, mas de uma certa forma, aos poucos, foi intensificando a sua certeza...
Um pouco de dor aqui, um pouco de alegria ali, sorriso singelos, breves e até mesmos falsos, logo após alguns berros, alguns xingos e algumas lágrimas...
Esta aí, é isso! Nunca houvera um sempre, a não ser em histórias que contamos as nossas crianças... Não passava de contos de fadas, onde pessoas consideradas até então adultas, queriam acreditar e vivenciar.
Seja breve, seja sutil a ponto de ser somente um pouco mais que superficial, ser integra, ser transparente não interessa as pessoas nobres. Somente aos tolos.
Indague-se sempre ao pra que e o porque. Mas nunca espere as respostas, elas não aparecerão...
Já chegou a doer, mas hoje, só sobra isso. As dúvidas e a certeza de quem realmente não saberá das respostas... E isso realmente importa? As respostas só tem importancia quando haverá algum tipo de mudança. Mas não, nada mudará. Tudo permanecerá da forma que ficou.
E se houve algum desfecho onde a "mocinha" não gostou do final, paciencia! A vida é isso, constantes mutações onde nem sempre agradará a quem pertence àquela história.
E aí vem o SEMPRE: sempre esperaremos mais das pessoas do que aquilo que realmente elas poderão nos oferecer. Basta ter sangue de barata para suportar toda a indiferença e engolir a seco aquilo que, as vezes, até mesmo você já ofereceu... Sabores amargos faz parte. Aprenda a engolir.

Um comentário:

Thalita disse...

"O pra sempre, sempre acaba."
Triste demais para uma sonhadora como eu...
Quem diz muito não demonstra ou cumpre. Claro que não é regra. Coincidências...?