7.31.2006

Tudo leva a crer...

Sabe o gosto que tem o movimento enguiçado de uns lábios defuntos que roçam nos seus?
Sabe, quando a boca esfarelada se esturrica com a indiferença interior e despeja litros de saliva ácida, fabricadas pelo ócio da aorta?
Movimento mecânico, incômodo, nauseante. A gente sempre acha que degustaría do prazer ao engolir, a longos tragos no gargalo, o líquido rançoso de um vidro de vinagre.
Ah...que pueril!Querer transformar o vinagre em um vinho bom enquanto transformam em amélia uma mulher de verdade.
E a amélia gostou, amou e foi fiel, porque comeu o pão que o diabo amassou e se fartou do vinagre para desentalar o miolo.
A amélia boazinha que morreu numa quarta feira de cinzas e pó e nada, de causa mortis o veto dos beijos cadavéricos, celebrou a própria morte regurgitando o vinagre pelo nariz. A vida esbofeteou seu rosto e sussurou a palavra kum com seu nome de batismo. O elixir amargo dá dores de estômago, toma mais docinho que é melhor.

Um comentário:

Vivi disse...

Acho q só agora entendi seu post, por isso não tinha comentado nada!! rs..

"toma mais docinho que é melhor"

ai Tha hauhaua

Beijos